Feevale começa a entregar materiais para uso dos profissionais da saúde | Universidade Feevale

Feevale começa a entregar materiais para uso dos profissionais da saúde

07/04/2020 - Atualizado 13/04/2020 17h19min

Doações a hospitais da região acontecerão semanalmente

EPIs

A Universidade Feevale deu início, na tarde desta terça-feira, 7, ao repasse do primeiro lote de materiais que serão utilizados diariamente por profissionais da saúde do Vale do Sinos, como forma de prevenção ao Covid-19. Os equipamentos de proteção individual (EPIs), produzidos na Instituição por docentes, acadêmicos e voluntários, serão destinados a hospitais de Novo Hamburgo, Campo Bom, Sapiranga, Ivoti, Estância Velha e Esteio. A Fundação Liberato Salzano Vieira da Cunha e a empresa Master Equipamentos Industriais também estão auxiliando nas impressões.

A doação dos materiais acontece até quinta-feira, 9, sendo que semanalmente os municípios receberão novos materiais da Feevale. O primeiro repasse conta com 800 máscaras cirúrgicas de tecido, 100 protetores faciais (face shields), 9 kits de calças e jalecos cirúrgicos e 25 kits de roupas de cama (lençol e fronha).

Conforme o reitor Cleber Prodanov, a Feevale possui responsabilidade social com as comunidades, sendo seu papel auxiliar no combate à pandemia em diversas frentes, como na detecção do vírus, por meio de exames, e nos cuidados com os profissionais que atuam nos hospitais e nas unidades básicas de saúde.

Mobilizamos cursos como as Engenharias, Computação, Design e Moda, espaços como a Oficina Tecnológica, Centro de Design, Centro de Tecnologias Digitais e laboratórios como o de Moda, por exemplo, para que pudéssemos atender a necessidades como protetores faciais, máscaras e, inclusive, roupas de cama para os hospitais e unidades básicas de saúde”, enfatiza.

Prodanov destaca que a produção desses materiais contou com a organização do Instituto de Ciências Criativas e Tecnológicas e a Diretoria de Inovação da Instituição.

Isso também é uma articulação da Feevale com o seu parque tecnológico, o Feevale Techpark, e as suas empresas, para que, em conjunto, possamos oferecer soluções para atenuar a falta desses equipamentos”, afirma.

Força-tarefa

Os protetores faciais começaram a ser confeccionados em impressoras 3D da Oficina Tecnológica da Universidade Feevale e em duas cedidas pela Prefeitura Municipal de Novo Hamburgo.. Se juntaram à Instituição, nas impressões, a Fundação Liberato Salzano Vieira da Cunha e a empresa Master Equipamentos Industriais. Para a fabricação dos protetores, a Feevale também contou com a colaboração de empresas que doaram acetatos, elásticos e filamentos, como Avança Novo Hamburgo, Top Shoes Brasil, Brindes NH, Brother in Arms, Wirklich, Colorgraf e Diplax,

Já as máscaras de tecido, os kits de roupas cirúrgicas e roupas de cama foram confeccionados no Laboratório de Moda da Feevale. Para esses EPIs, a Instituição contou com a doação de tecidos da Dublauto Gaúcha, Rita Jaquetas e Box Flex, além do apoio da Sicredi para a compra de materiais.