Projeto social da Feevale oferece dicas sobre a língua portuguesa para imigrantes em grupo no WhatsApp | Universidade Feevale

Projeto social da Feevale oferece dicas sobre a língua portuguesa para imigrantes em grupo no WhatsApp

31/03/2020 - Atualizado 16h40min

Objetivo da iniciativa é passar informações e tirar dúvidas dos participantes durante o isolamento social

o mundo em NH Pietra da Ros, bolsista do curso de Letras no projeto, auxilia os participantes com dicas de Português.

O projeto social da Universidade Feevale O mundo em NH: refugiados e migrantes, uma questão de Direitos Humanos, criou um grupo no WhatsApp a fim de auxiliar os imigrantes que integram o projeto, no entendimento das informações sobre o novo Coronavírus. Além de alertar sobre golpes, orientar sobre os cuidados necessários e tirar dúvidas dos participantes, os bolsistas e professores responsáveis estão ministrando aulas virtuais de Português, para que, mesmo a distância, os imigrantes ainda tenham o contato com a língua.

As informações repassadas aos integrantes, referentes à Covid-19 e demais dúvidas sobre variados assuntos, são enviadas em diferentes idiomas, como português, espanhol, inglês e francês. Cerca de 50 pessoas, entre imigrantes, bolsistas e professores, estão participando da conversa virtual. Para Marcia Blanco, docente responsável pelo projeto social, é importante contribuir para que o afastamento presencial não prejudique a comunicação e, também, para manter o contato efetivo, para que os beneficiários não se sintam sozinhos.

Queremos contribuir para o distanciamento, mas seguindo a ideia de que estamos juntos, mesmo fisicamente separados. Se já está sendo difícil para todos, imagina para quem está longe de seus familiares e da sua cultura”, finaliza.

Sobre o projeto
O mundo em NH: refugiados e migrantes uma questão de Direitos Humanos, desenvolvido pela Pró-reitoria de Pesquisa, Pós-graduação e Extensão (Proppex) da Universidade Feevale, tem como objetivo promover uma cultura de paz e tolerância por meio do acolhimento e inserção social de grupos de estrangeiros e da articulação de ações educativas voltadas aos Direitos Humanos. Com oficinas de Direito, História, Letras e Psicologia, o projeto contribui para a construção de uma sociedade que exerça cotidianamente sua cidadania.